01 de setembro de 2016

Field of Light: projeto em que luzes viajam por mais de 380 quilômetros de fibras óticas

Está em exposição na Austrália o projeto Field of Light, concebido pelo artista britânico Bruce Munro. Trata-se de uma instalação com 50 mil hastes finas equipadas com esferas de vidro fosco nas extremidades. Tais esferas brilham quando iluminadas por 144 projetores. Estas luzes viajam por mais de 380 quilômetros de fibras óticas conectando toda a instalação. A Field of Light é maior obra de Munro e a primeira do artista a ser alimentada por luz solar. A instalação que foi idealizada em 1992 quando o artista morava na Austrália, foi executada pela primeira vez em 2004, no terreno de sua casa em Wiltshire, na Inglaterra. A partir daí o projeto ganhou visibilidade sendo convidado para apresentar-se no Museu Victoria & Albert, em Londres, depois no Reino Unido, Estados Unidos e México, até finalmente chegar ao Parque Nacional de Uluru-Kata Tjuta, na Austrália, onde foi concebido há 24 anos. A Field of Light que chegou em Uluru em abril de 2016, ficará exposta até 2017 para que a instalação seja apreciada em todas as estações do ano. Confira mais novidades sobre o mundo da iluminação com a Revista L+D parceira da e:light.


Inspirações

Nenhum resultado encontrado